Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

Rubrica Semanal - Semana do Morango


Algumas curiosidades sobre osmorangos, aqui vão elas.

Existe um museu sobre morangos na Bélgica É isso aí,existe um museu totalmente dedicado a morango na Bélgica. Ele se chama Musée dela fraise. Nele é possível comprar várias coisas feitas commorangos, como: geleias e cervejas de morango.

Fonte de vitamina C As pessoas geralmente consomemmuita laranja para adquirir vitaminas C para o organismo, porém pouca delassabem que os morangos ofertam mais vitamina C do que a laranja. Eles são ótimosmesmo para tratar cataratas e outras doenças oculares.

O morango é vermelho por causa do licopeno A corvermelha do morango se deve a presença do licopeno, que age como antioxidante,que é muito famoso por seu efeito protetor contra o aparecimento do câncer, emespecial, o da próstata.

Os morangos pertencem a família das rosas Se vocêentrar em um arbusto deles crescendo, você sentira um cheiro super agradável.Além de serem saborosos são bastantes cheirosos, não atoa pertencem a famíliadas rosas.

Os morangos possuem sementes no seu exterior O morangoé um caso raro dentre as frutas, é uma das poucas que possuem sementes em seulado externo, e em média, um morango tem cerca de200 sementes

Uma fruta histórica Durante a época medievalacreditava-se que servir morangos em cerimônias importantes traria paz eprosperidade. Também acreditam que morangos eram afrodisíacos e eram servidos arecém-casados.

Os romanos acreditavam que os morangos aliviavamsintomas de melancolia, inflamações, febres, infeções de garganta, pedra nosrins, mau hálito, gota, e doenças do sangue, fígado e baço.

Formas nativas de morangos se adaptaram a diversos climas e nascem em todos os principais continentesexceto África, Austrália eNova Zelândia.

Para simbolizar perfeição e correção,os artesãos e pedreiros da idade medievalfaziam desenhos de morangos em altares e nos toposde pilares de igrejas e catedrais.

O morango podeatenuar dores de cabeça, por possuir salicilato, omesmo composto da aspirina e outros analgésicos.

Morangos eram considerados venenosos naArgentina até meados de 1800. 




Fonte: aquiaqui

Vamos ás receitas????























Espero que gostem e se inspirem!!!!


Rubrica Semanal - Semana da Gelatina


A gelatina é uma substância produzida a partir do colágeno hidrolisado retirado da pele, dos ossos, dos tendões e das cartilagens de mamíferos (exceto do ser humano). É fonte de colágeno, queratina, proteínas que auxiliam e previnem dores nas articulações combate a flacidez, impede a deformação dos ossos, auxilia em dietas, fortalece os cabelos e unhas, fortalece os ossos, auxilia na cicatrização e previne o organismo contra doenças como a artrose e a osteoporose.
A gelatina pode ser encontrada em pó, em folha ou em cápsula, sendo que a última se encontra em farmácias. A diferença entre essas é a quantidade, que deve ser dosada de maneira a suprir as necessidades diárias do organismo e a versão que pode ser alimentar ou suplementar. A gelatina alimentar é utilizada na culinária para realização de sobremesas e a gelatina suplementar é aquela utilizada para complementar a alimentação como fonte mais pura de colágeno. Além de beneficiar o organismo com tão grande quantidade de proteínas, a gelatina ainda oferece cerca de 15% de água.




Fonte: aqui

vamos ás receitas......

Mousse Diospiro com Ganache de Chocolate - Bimbexpress

























Rubrica Semanal - Semana do Milho



Milho é uma palavra de origem indígena caribenha cujo significado é “sustento da vida”.
Assim como o trigo e o arroz, o milho é um vegetal da família das gramíneas.
O milho surgiu há cerca de 7.000 anos onde hoje é o México e a Guatemala. Ele é cultivado há 4.000 anos.
Você sabia que, até a descoberta da América por Cristóvão Colombo, o milho era praticamente desconhecido dos europeus (e, a bem dizer, do resto do mundo)?
O cabelo (ou barba) do milho serve para transportar os grãos de pólen que fecundarão so óvulos da espiga. Em resumo: o milho tem cabelo para se reproduzir.
Sabia que nossas avós usavam o amido de milho para engomar roupas? E que a marca predileta era Maizena
Você sabia que a Maizena foi criada em 1840? E que a caixinha amarela não mudou quase nada nos mais de 100 anos de história da Maizena?
No México, os indígenas extraíam uma espécie de mel dos grãos do milho.
O chá feito com os cabelos da espiga do milho é excelente para os rins.
Uma espiga de milho perfeita tem, em média, 800 grãos distribuídos em 16 linhas.
As tortillas mexicanas são feitas basicamente de milho. Os grãos são cozidos, triturados e amassados até formarem uma massa bem firme. Depois de modelada, é colocada sobre uma chapa quente para ser dourada. Uma vez prontas, as tortilhas podem ser servidas das mais diversas maneiras: frias, quentes, fritas ou tostadas.
Os Estados Unidos são o maior produtor mundial de álcool combustível de milho – o etanol de milho.
Existem mais de 3.000 produtos feitos de milho. Anote aí: salgadinhos, óleo, margarina, cereais em flocos, sorvete, suco, uísque…
Uísque de milho? Sim, o uísque do tipo Bourbon contém de 50 a 80% de milho. A maior parte das destilarias de uísque Bourbon estão no estado norte-americano de Kentucky.
Fonte: aqui

Vamos às Receitas?


























Rubrica Semanal - Semana do Leite


O lei um super alimento que também é muito versátil.

Hoje em dia existem inumeras variedades de leite, das quais com vários aromas, sem lactose, vegetais, etc...
Uma breve história sobre o leite 

A revolução

consumo de leite remonta a tempos pré-históricos, concretamente ao Neolítico, e constitui um facto civilizacional que marca o início da sedentarização.

Por esta altura o homem adulto não conseguia beber leite. Apenas as crianças possuíam a enzima lactase ativa que lhes permitia assimilar a lactose do leite materno. Esta capacidade desaparecia com a idade.

O consumo de leite pelo homem foi uma verdadeira revolução antropológica, que ocorreu em dois passos. 

Há cerca de 11 000 anos atrás, a agricultura começou a substituir a caça e a colheita de alimentos no Médio Oriente. Nesta altura, os pastores começaram a aprender a fazer os primeiros iogurtes e os primeiros queijos. Sem saberem, inventavam processos que permitiam reduzir a lactose do leite para níveis que o seu organismo conseguia tolerar, através dos processos de fermentação que originavam o iogurte e o queijo. 

Só vários milhares de anos depois se espalhou na Europa a mutação genética que que deu ao homem a capacidade de manter a produção da lactase – e beber leite – durante toda a vida. De acordo com fontes científicas, pensa-se que a persistência da lactase tenha emergido há cerca de 7 500 anos atrás. 

Esta adaptação genética trouxe uma nova fonte nutritiva que podia sustentar comunidades inteiras se as colheitas falhassem, o que se traduziu numa vantagem competitiva para essas populações.
Mais do que um alimento
leite foi considerado um alimento possuidor de diversas capacidades curativas merecendo, por isso, referências nas obras de médicos célebres como Dioscórides, Hipócrates e Galeno. Na literatura e na pintura o leite foi, ao longo dos séculos, símbolo de abundância, de vida, fertilidade, conhecimento e imortalidade.
A partir do século XIX, o leite passou a entrar de forma sistemática, na confeção de pratos de carne, de peixe, de legumes e até de sopas. Ao mesmo tempo, o café com leite e o chá com leite vulgarizaram-se como acompanhamento privilegiado de refeições. O leite foi utilizado na prática clínica durante muitos séculos, preservando ainda atualmente uma excelente reputação. Já no século XX foi utilizado, por exemplo, nas dietas dos doentes internados, na terapêutica de úlceras do estômago.
Século XX e a Pasteurização
No século XX a evolução tecnológica permitiu pasteurizar e ultrapasteurizar o leite sem lhe retirar propriedades, e ao mesmo tempo, estender o seu acesso e conservação. Estes fatores conduziram à massificação do seu consumo, não só como alimento de validade curta, mas também de média ou longa duração.
Hoje em dia, o leite é acessível a todos e constitui um dos alimentos mais completos, quer em termos nutricionais, quer em termos da multiplicidade de utilizações que pode ter.



Fonte: aqui    

Vamos às receitas!!!!




























Rubrica Semanal - Semana do Pêssego e Nectarinas


Pêssego não encontro muitas curiosidades, mas é uma fruta bastante versátil e deliciosa (para quem não é alérgica).

Por isso deixo algumas coisas que encontrei e deliciem-se com as receitas.
Fico à espera das vossas sugestões

É uma fruta originária da China e modificada na América do Norte.
O pêssego se tornou um produto comercial valioso esímbolo de imortalidade na China. Os pêssegos se espalharam pela Ásia, encontraramna Pérsia (Irã) um clima excepcional e chegaram ao Mediterrâneo 140 anos Antesde Cristo, onde foram cultivados nos pomares romanos. Hoje o pêssego estáespalhado por todo o mundo.
A nectarina éuma fruta que resulta do cruzamento do pêssego com a ameixa vermelha.
O fruto quechamamos nectarinas é praticamente idêntico ao do fruto que chamamos pêssegos,exceto por uma característica notável. A pele da maioria dos pêssegos contémpenugem, enquanto a pele de nectarinas é suave.
Dentro daenorme variedade de variedades de pêssegos produzidos em Portugal, cerca de 95%possuem polpa amarela.
Em Portugal, asprincipais regiões produtoras são o Ribatejo e Oeste, Palmela, Algarve, CampoMaior, Vilariça e Cova da Beira, possuindo esta última a designação de IGP –Indicação Geográfica Protegida. 

O pêssego pode ajudar a diminuir a ansiedade
Ajuda o coração, a pressão sanguínea e na prevenção de inflamações


Rubrica Semanal - Semana da Abóbora


Existem vários tipos de abóbora, já agora sabiam que a abóbora é um fruto????

Pepo - variedades mais conhecidas são as porqueiras (várias) e as aboborinhas(courgettes). Talvez a mais difundida e antiga entre nós.
A sua origem é a região do México até aos Andes.
Muito utilizadas na alimentação humana eanimal como o nome de algumas implica, de igual modo as sementes também sãosalgadas e consumidas como acepipes. As plantas da espécie pepo são de um vigorexcecional, podendo atingir vários metros de comprimento, necessitando deespaço para se poder desenvolver na plenitude. Os frutos apresentam-se emdiversas formas, as mais comuns, a redonda achatada e a alongada, ambas podemser lisas ou com gomos, algumas variedades cobrem-se de numerosasprotuberâncias.

Abóbora Italiana ou Abóbrinha
Abóbora Libanesa ou Courgette

Maxima - variedadesmais conhecidas: menina, pau e okaido. Originária do norte da Argentina e valesabrigados do norte da região Andina
A abóbora maxima é a espécie com maior variabilidadede todas, tanto no tamanho, como na forma e cor dos frutos; enquanto algumasvariedades não vão além de um quilo, outras há com proporções gigantescas, ascores também divergem, do laranja vivo ao cinzento claro, verde-escuro,listadas ou uniformes. As formas são na maior parte arredondadas, umasachatadas com alguns ou muitos gomos, as maiores tendem a ser quase esféricascom a base achatada e casca lisa. A polpa é de um laranja vivo e noutrasvariedades amarela, geralmente doce e de textura firme.

Pau

Menina
Abóbora de Pescoço ou Abóbora Seca
Abóbora de Pescoço ou Abóbora Seca
Elaé a maior chegando a pesar cerca de 15 kg, com casca verde escura comzonas alaranjadas. Essa abóbora é fibrosa e bastante húmida, sendoóptima para pães, doces, salgados e também em saladas quando ralada muitofininha. (Esta é a ideal para fazer o tradicional doce de abóbora)

Abóbora Japonesa ou Cabotia
AbóboraJaponesa ou Cabotía

Essa espécie ébem seca, uma mistura da abóbora de pescoço com a moranga, ela é usadaprincipalmente para pratos salgados, purés e nhoques.

Moschata variedades maisconhecidas - gerimum, mogangas (morangas no Brasil) 


Moranga
A origem desta espécievaria entre o México e a América Central.
Têm frutos de variadíssimas formas, as mais comuns vão do redondo achatado aooblongo mais ou menos comprido e largo, lisas ou com gomos, pouco variável nacor, quase sempre castanho alaranjado, a polpa é de um laranja vivo, espessa etextura firme, presta-se à confeção de doces e compotas. 

Como planta é a menos robusta das espécies usadas, porém ramifica fortemente eé muito produtiva.
Gerimum






Gila
Gila
Para além destas três existeainda outra conhecida abóbora, a gila ou chila.
É da espécie ficifolia, menoscultivadas que as anteriores e utilizada quase exclusivamente na confeção dosdoces e compotas.

É uma planta de grande vigore hábito trepador, produzindo numerosos frutos se lhe fornecerem espaçoadequado.
Os frutos de cor verde sarapintados de branco tem uma casca fina e rija, apolpa branca é filamentosa e as sementes ovais arredondadas, planas com corcinzenta e negra e em grande quantidade por fruto, os quais tem um grande poderde conservação, podendo chegar aos dois anos.
Carneira
Carneira
Resta mencionar uma últimaabóbora, embora de outro género.
É mais propriamente umacabaça, e conhecida por vários nomes como carneira, água e carne, sendo utilizadaexclusivamente para doces e quando cristalizada é um dos ingredientes dobolo-rei.
O nome botânico desta planta é Lagenaria siceraria e goza de grande vigor, sendotrepadora por natureza.
Os frutos são numerosos e podem atingir metro e meio de comprimento, estreitos,de forma cilíndrica, cor verde-claro e casca fina.

A polpa é branca egelatinosa.


Rubrica Semanal - Semana do Limão



Algumas curiosidades sobres este ingrediente tão amargo e tão bom ao mesmo tempo.

  1. Combate o mau-hálito - “Ele é rico em óleos essenciais que reduzem a formação das substâncias que causam o problema tanto na boca quanto no estômago”
  2. Tira odores fortes da comida - Por ser forte, o cheiro do limão muitas vezes se sobrepõe ao de outros odores 
  3. Limão com alho e mel trata o resfriado - A fruta possui uma substância chamada limoneno, que aumenta as defesas do corpo e é antiviral. Já o alho e o mel são expectorantes
  4. A semente da fruta deixa a limonada ainda mais amarga - A fruta é azeda devido à presença de uma substância chamada limonóide. Porém, as sementes possuem outros princípios que potencializam o sabor amargo 
  5. É bactericida - Ele pode combater as bactérias que ficam nos utensílios domésticos. Entretanto, não é capaz de tratar infecções bacterianas
  6. Ajuda a tirar manchas dos móveis - Mas ele só deve ser utilizado em superfícies lisas e não-orgânicas, como pedras e cerâmicas. “Não passe o limão na madeira. Na tentativa de retirar uma mancha, você pode acabar criando outra”
  7. O limão é ótimo para a saúde, reduz a fadiga, combate o estresse e a depressão além de melhorar o humor
  8. Algumas gotas do limão durante o cozimento do arroz irão propiciar um arroz mais soltinho e branquinho
  9. Remove o mal-cheiro do frigorífico.
  10. Afasta formigas, mosquitos e outros insetos incômodos da sua cozinha
  11. Ajuda a dar brilho em objetos de alumínio e cobre
  12. Ótimo para higienizar a tábua de corte de carnes e de outros alimentos
  13. Esprema algumas gotas de limão sobre frutas, legumes e hortaliças para conservar e impedir o escurecimento das mesmas
  14. Recomendado para limpar o microondas. Coloque um pouco do sumo de limão diluído em água e leve à potência máxima por cinco a dez minutos, depois é só passar um paninho
  15. Remove o mofo das roupas que estão há muito tempo guardadas
  16. Pode ser usado na sua máquina de lavar para remover manchas e deixar as roupas mais brancas.
  17. Pode ser usado como umidificador de ambientes, bem como neutralizador de odores
  18. Para aumentar a ação do seu detergente de louça no combate à gordura, acrescente um pouco de sumo de limão
  19. Além de ajudar a temperar alimentos, amacia a carne e dá um toque especial ao sabor dos pratos
  20. Tira o mal-cheiro que fica impregnado nas mãos, além de clarear e deixá-las mais macias

Fonte: aqui   aqui

Vamos ás receitas?????

Crinkles de Limão - Bimbexpress



Bolo de Limão e Sementes de papoila - A Pimenta Rosa






















Rubrica Semanal - Semana da Laranja





A laranja é uma das frutas mais cultivadas em todo o mundo, produzida pela laranjeira (Citrus x sinensis), uma árvore da família Rutaceae de porte médio e copa densa, arredondada e perene. Originada na Ásia – provavelmente na China – por volta de 4.000 anos atrás.
Algumas curiosidades:
  1. Em locais de clima tropical, as laranjas são esverdeadas. Em locais de clima temperado, as laranjas são mais alaranjadas. Isso acontece devido ao efeito causado pela falta de sol.
  2. Bobby Leach, o primeiro homem a sobreviver depois de descer as cataratas do Niágara em um barril, morreu 15 anos mais tarde ao escorregar na casca de uma laranja na Nova Zelândia.
  3. O sumo de laranja é um bom remédio natural para a indigestão. Ele é 10 mil vezes mais ácido do que o pH do sangue humano e se torna alcalino no estômago.
  4. O fruto é rico em antioxidantes que neutralizam os efeitos dos radicais livres e moléculas instáveis de oxigênio no corpo humano, que são responsáveis pelo envelhecimento.
  5. 85% das laranjas produzidas no mundo são convertidas em sumo, que, em muitos povos, é costume a ingestão durante o pequeno almoço.
  6. Os palitos usados pelas manicures e pedicures são feitos com a madeira da árvore da laranja, por não lascar e não ser porosa.
  7. As flores da laranjeira simbolizam o amor e são bastante utilizadas na decoração de ambientes, pelo seu perfume e delicadeza.
  8. Na Jamaica, as pessoas metade de uma laranja para limpar suas casas. Os mecânicos usam laranjas para limpar a gordura e o óleo.
  9. Para retirar um pouco da gordura de uma refeição, basta espremer suco de laranja sobre ela. Esse é um hábito no Afeganistão.

Na verdade, o que se chama genericamente de laranja são diferentes variedades das espécies cítricas. Apesar de compartilharem essas características gerais, os tipos de laranja divergem em tamanho, cor, quantidade de açúcares, de sementes, acidez, época de colheita, etc. São mais de 100 variedades de laranjas cultivadas pelo mundo.
NEWHALL

Esta variedade é a primeira a ser colhida e está disponível para venda a partir de meados de Novembro, até meados de Fevereiro. A produção anual ronda as 550 ton. O fruto apresenta uma forma oval, com tamanho médio a grande (220 a 350g) e sem sementes. A casca é lisa, de cor laranja intensa e a sua polpa é sumarenta, doce e saborosa.

LANELATE
No final de Fevereiro iniciamos a apanha da variedade Lanelate, que decorre até Abril. Esta variedade é originária da Austrália, obtida a partir de uma mutação do gomo da variedade Washington Navel. A nossa produção é de cerca de 300 ton. O fruto apresenta uma forma esférica, com um tamanho médio a grande, embora ligeiramente menor que na variedade Newhall. É também uma variedade sem sementes. A Polpa é de sabor doce e agradável, com brix elevado e baixa acidez.

RHODE e BARNFIELD


São variedades com origem na Austrália, sub-variedades da Lanelate mas ligeiramente mais serôdias, podendo permanecer na árvore sem perda de qualidade até meados ou mesmo final de Julho. A forma dos frutos, o calibre, e o sabor são idênticos à Lanelate. Como a Lanelate não têm sementes. A Barnfield em especial revelou muito boa adaptação às condições do Clima e de terreno da zona de Tavira, onde apresenta elevados níveis de produtividade e qualidade. Produzimos anualmente cerca de 350 ton destas duas variedades.


O outro grupo que integra algumas das variedades de Citrinos do Algarve designa-se por 'Laranjas sem Umbigo'. As mais comuns são a 'D. João' e a 'Valencia Late'. Sendo bastante parecidas e tendo ambas origem portuguesa (a 'Valencia' é originária dos Açores), distinguem-se pela difusão, dado que a 'Valencia Late' tem grande difusão em todo o mundo. 

VALÊNCIA LATE


Esta variedade é das mais distribuídas e cultivadas no Mundo, dada a sua capacidade de adaptação às mais variadas condições ambientais. Foi desenvolvida e aperfeiçoada na Califórnia e Flórida no início do século passado. O Fruto é de cor laranja, mas com um tom menos intenso que o das variedades de umbigo. É de tamanho médio (180 a 300g), de forma esférica e com calibre homogéneo. Não tem umbigo e poucas ou nenhumas sementes. A Casca é de espessura média, com superfície lisa. O sumo é abundante e com bom sabor. A colheita decorre preferencialmente de Maio ao final de Julho. Produzimos na ordem das 150ton. Esta variedade conserva-se bem no frigorífico.


D. JOÃO


A “D.João” é uma sub-variedade da Valencia Late, desenvolvida em Portugal na  década de quarenta do século passado. Foi introduzida no Algarve na década seguinte, tendo revelado muito boa adaptação ao solo e clima da região. Mantém as características da “Valencia Late”, sendo no entanto ligeiramente mais pequena, mas mais doce. Tem poucas ou nenhumas sementes. É uma variedade que pode permanecer na árvore mais tempo sem perder qualidade. A nossa produção supera as 400 ton.

Fonte: aqui aqui aqui


Vamos ás sugestões dos blogs??????






















Espero que tenham gostado e conto com as vossas sugestões.




Rubrica Semanal - Semana do Alecrim


Alecrim alecrim dourado,
Que nasce no monte sem ser semeado
Ai meu amor quem te disse a ti
Que a flor do monte era o alecrim...

Pois é conhecido como a flor do monte, o alecrim nasce em qualquer sitio, é uma erva aromática comum na região do mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 metros de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.


Toda a planta exala um aroma forte e agradável. 
Utilizada com fins culinários, medicinais e religiosos, a sua essência também é utilizada em perfumaria, como por exemplo, na produção da água-de-colônia, pois contém tanino, óleo essencial, pineno, cânfora e outros princípios ativos que lhe conferem propriedades excitantes, tônicas e estimulantes.



A sua flor é muito apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.




Na culinária
Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas. Em itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.



Aplicações medicinais

A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade, sendo empregado também para combater as febres intermitentes e a febre tifoide.
Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim, que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.
Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfetantes e aromáticas. É ainda relaxante muscular, ativador da memória e fortalece os músculos do coração. Cientistas dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e áreas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memória.
O alecrim também é útil para tratar problemas de cabelo (inclusive a queda). Além do seu alto teor em antioxidantes, esta planta ajuda a aumentar a circulação sanguínea, quando aplicada nas áreas capilares.

Utilização Religiosa

Em templos e igrejas, o alecrim é queimado como incenso desde a antiguidade. Na Igreja Ortodoxa  grega, o seu óleo é utilizado até aos nossos dias, para unção. Nos cultos de religiões afro, como umbanda e candombé, é utilizado em banhos e como incenso.

Curiosidades

Foi utilizado primeiramente pela rainha Isabel da Hungria em forma de tônico, que era “capaz de curar tudo” e por esta razão foi chamado de Água da Rainha da Hungria.

Protege contra traças e caspa capilar;

A planta medicinal é um ótimo antisséptico, tratando mau-hálito;

Estimula a memória e a mente, usado na medicina tradicional antes de provas para melhorar o rendimento ou até controlar a ansiedade;

Enfeita caixões, dizem que é para o falecido encontrar a paz. Esse costume é muito utilizado pelos ingleses cobrindo o túmulo de seus heróis com ramos de alecrim;

Os franceses dizem que o alecrim só brota na casa de famílias justas;

Utilizado em casamentos ou no buquê ou no bolso dos padrinhos para trazer felicidade e prosperidade na vida dos noivos.
 Lendas e Mitos: Conta-se que numa viagem Nossa Senhora sentou-se à sombra de um alecrim para dar de mamar ao menino Jesus: por isso acredita-se que a planta nunca atinja altura superior à de Jesus adulto. Outro conto diz que a Bela Adormecida foi acordada pelo príncipe com um ramo de alecrim.Os gregos usavam coroas de alecrim em festas, como símbolo da imortalidade. A crendice popular usa o alecrim para afastar olho gordo, erva da juventude eterna, do amor, amizade e alegria de viver. Erva colocada debaixo do travesseiro afasta maus sonhos. Tocar com alecrim na pessoa amada faz ter seu amor para sempre.




Fonte: aqui  aqui    aqui 


Vamos ás receitas:



Queijo de Cabra em Azeite (conserva) - Cromas da Cozinha



Azeite Aromatizado - Cozinha da Anita



Robalo Assado com Alecrim - As Receitas da Mãe galinha



Tarte de Figos assados com Alecrim - Coisas Simples são a Receita



Focaccia de Alecrim Recheada com Queijo - Recanto com Tempero


Bolachas de Aperitivo - Bimbexpress


Espero que gostem e se inspirem.


Aguardo as vossas sugestões



Rubrica Semanal - Semana do Alho


Esta semana vamos falar do alho.

Como estamos na semana do dia dos namorados, decidi procurar alguns afrodisíaco e, para meu espanto descobri que o alho é.

Pois nesta data especial vamos lá todos comer alho.

Alho - Um dos mais poderosos alimentos afrodisíacos que existem. O alho tem tantos benefícios que é usado desde o antigo Egipto como remédio. A água feita com alho aumenta a libido feminina e prolonga a erecção.

Os benefícios do alho para a saúde são impressionantes.

Para termos uma ideia da sua importância as suas características começaram a ser estudadas à 4000 anos atrás.

Nativo da Ásia, o alho já era usado no antigo Egipto para dar força aos construtores das pirâmides.

Na Grécia antiga, Hipócrates, considerado pai da medicina moderna, o recomendava como remédio natural.

O alho é completo, possuindo altíssima densidade nutricional com quase todas as vitaminas e sais minerais que o nosso corpo necessita.

Com sabor forte e aroma característico, esse é um ingrediente habitual nas nossas receitas.


É difícil de acreditar, mas existem 500 tipos de alhos. Um dos mais curiosos é o alho negro.
• O alho negro é um alho comum, geralmente com cabeças de boa qualidade. A diferença é que elas são fermentadas em uma estufa com temperatura e humidade controladas por período que variam entre três semanas e um mês, até adquirirem a cor negra. Seu sabor é frutado e adocicado.


Tipos de alho
Alho Negro

Alho branco

Alho Roxo ou Rosa






Alho Porro ou Alho Francês
Alho Porro - Segura




















Na terra do meu marido chamam alho porro a um alho que se nasce de maneira selvagem pelos campo, é um dente 
Lá costumam fazer tipo uma omeleta, descascam a cabeça cortam em pedaços pequenos e juntam ovos, levam ao lume e adoram aquilo, para quem aprecia o alho é bom.


Fonte: aqui  e aqui

Vamos as receitas????

Tenho de vos informar que esta semana não existe sobremesas ehehe, pois com este ingrediente fica difícil.
Também acrescento que foi super difícil escolher pois a maior parte das receitas levam alho......