Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

Bolo Salgado 5 Minutos


Aqui fica a minha versão de bolo salgado, com a mesma massa do bolo rei em 5 minutos...
Adaptando dá para fazer muitas coisas é preciso imaginação.


Ingredientes:

350 G Farinha
30 G Açúcar
1/4 C. Chá sal fino
2 C. Cha fermento em pó
2 iogurtes naturais
80 Grs de manteiga derretida
100 g Bacon
100 G Queijo Ralado
1 c. Chá Oregãos
1 c. Sopa sementes de papoila
60 G Chourição
1 Ovo batido para pincelar
açúcar em pó e  fruta cristalizada para decorar


Modo de preparação:

Juntar todos os ingredientes por esta ordem numa tigela.
Mexer com uma colher de pau ou com as mãos (mas não em demasia)
Colocar papel vegetal num tabuleiro e colocar a massa fazendo a forma do bolo.
Pincelar e enfeitar.
Colocar em forno pré aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos (é sempre bom fazer o teste do palito pois cada forno é um forno)

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Bolo rei chocolate 5 minutos


Esta é a versão do bolo rei de chocolate em 5 minutos.

Ingredientes:

350 G Farinha
30 G Açúcar
1/4 C. Chá sal fino
2 C. Chá fermento em pó
2 iogurtes naturais
80 Grs de manteiga derretida
150 g de chocolate em tablete (parti em bocados)
100 g Frutos secos (usei nozes e amendoins)
1 c. Sopa de vinho do porto
Raspa de uma laranja

Modo de preparação:

Juntar todos os ingredientes por esta ordem numa tigela.
Mexer com uma colher de pau ou com as mãos (mas não em demasia)
Colocar papel vegetal num tabuleiro e colocar a massa fazendo a forma do bolo.
Pincelar e decorar a gosto.
Colocar em forno pré aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos (é sempre bom fazer o teste do palito pois cada forno é um forno)

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Bolo rei 5 minutos



Fiz este bolo rei maravilhosos, (pelo menos a opinião foi unanime, gostamos mais deste do que do tradicional, e para provar isso mesmo espreitem o de chocolate e o de enchidos, feitos a partir deste)
Vi no canal da Chef Rita Nascimento achei super interessante e lá coloquei mãos na massa.


Ingredientes:

350 G Farinha
30 G Açúcar
1/4 C. Chá sal fino
2 C. Cha fermento em pó
2 iogurtes naturais
80 Grs de manteiga derretida
1 Raspa de laranja
Raspa de limão
1 c. Chá cheia de canela
1 c. Sopa Vinho do porto
200 g fruta cristalizada
150 g frutos secos (usei avelãs, nozes, amendoas, amendoins pinhoes passas)

1 Ovo batido para pincelar
açúcar em pó e  fruta cristalizada para decorar

Usei estas quantidades de frutos e fruta cristalizada porque gostamos mais de frutas mas podem alterar pconforme quiserem desde que não ultrapassem as 350 g no total.

Modo de preparação:

Juntar todos os ingredientes por esta ordem numa tigela.
Mexer com uma colher de pau ou com as mãos (mas não em demasia)
Colocar papel vegetal num tabuleiro e colocar a massa fazendo a forma do bolo.
Pincelar e decorar a gosto.
Colocar em forno pré aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos (é sempre bom fazer o teste do palito pois cada forno é um forno)

Esta receita dura cerca de 2 a 3 dias (segundo a Chef) mas desafio-vos a conseguirem aguentar tanto tempo..... então se começam a cortar ainda morno ui ui...

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Azevias de Batata Doce

Vi esta receita na página da Sandra Cruz Vingada no facebook e logo me dispus a fazer.
Foi bastante fácil e com o que sobrou do recheio (sim cá em casa aproveitamos tudo) fiz esta torta entrançada aqui.

Ingredientes para massa:

50 g. Manteiga
15 Grs. Azeite
120 Grs. água
1 pitada de sal
280 Grs Farinha

Modo de preparação:
Colocar todos os ingredientes excepto a farinha num tacho, levar ao lume assim que começar a levantar fervura juntar a farinha de uma só vez, mexer e deixar cozer um pouco.
Fazer uma bola e colocar em película aderente no frio pelo menos durante 2 horas.

Estender a massa com a ajuda de um rolo e cortar com um copo ou um cortador, recehar metade e fechar, usar um pouco de água para selar as duas parte.

Ingredientes para o recheio:

400 Grs Batata doce cozida
120 Grs Amêndoa
100 Grs Doce de Gila
250 Grs Açúcar
65 Grs água
1 Pau de canela
1 Casca de limão

Modo de preparação:

Levar a água, o açúcar, o pau de canela e casca de limão ao lume, deixar ferver, juntar a batata doce já feita em puré, mexer bem, juntar o doce de gila e por último as amêndoas.

Deixar arrefecer antes de colocar na massa.

Eu não cheguei a fritar porque eram para oferecer, então coloquei em saco de plástico e no congelador.

A quem ofereci disseram que estavam excelentes.

Espero que gostem e partilhem.

Bom proveito.

Sonhos de castanha com mel escuro de especiarias



Esta receita aprendi num workshop da Cuisine Companion da Moulinex que fiz na Academia Vaqueiro.

Adorei a experiência, foram muito simpáticos e o Chefe Pedro Duarte explicou uma data de dicas fantásticas.

Deu-nos uma receita de natal um pouco fora do normal mas ficou fantástica, e, a calda uma divindade agora faço e não uso só nos sonhas nas filhós também fica deliciosa.

Vou colocar aqui a receita para a máquina, se bem que como não tenho fiz de modo tradicional.

Super simples.

Ingredientes:

500 Grs Castanhas Congeladas (usei castanhas cruas e tive de descascar tudo)
7 Dl de água ( não sei a quantidade que usei, como disse fiz no tacho)
4 Ovos (gemas e claras separadas)
3 C. Sopa de Vaqueiro Liquida
0,5 Dl Vinho Moscatel
1 Laranja (raspa e sumo)
350 Grs Farinha (convém ir colocando aos poucos porque depende das castanhas se ficam muito "aguadas" ou mais secas)
40 g. Fermento em pó
1C. Café erva doce
1 C: Chá sal grosso
60 Grs de açúcar (se não quiserem colocar é opcional, porque se passarem os sonhos por açúcar e canela depois podem ficar muito doces)
Óleo para fritar

Para Calda:

300 Grs mel
2 C. Sopa de molho de soja
2 C. Sopa de água
especiarias (1 pau canela, 1 estrela de anis, 2 cravinhos, 5 cardomomos, 10 grãos de pimenta)


Modo de preparação dos Sonhos:

1. Deite a água na taça (sem acessório), tape e inicie o programa de Vapor.
2. Disponha as castanhas dentro da panela de vapor e tape-a. Logo que a água na taça esteja a vaporizar bem, monte a panela no topo da taça. Deixe cozer as castanhas a vapor, até concluir o programa. Quando estiverem macias e cozidas, retire as castanhas e reserve-as de parte. Lave e limpe a taça e recoloque na base.

  • Modo tradicional: coloque um tacho ao lume com as castanhas (se forem normais é melhor dar um golpe para cozerem mais depressa) e assim que estiverem macias e cozidas retire do lume e reserve. (se tiverem casca é altura de descascar)
  • Se forem castanhas congeladas e quiserem cozer a vapor, podem sempre colocar um escorredor no tacho com água e nele as castanhas, tapar e deixar cozer até estarem macias.
3. Separe os ovos em gemas e claras, para tigelas diferentes. Deite na taça as castanhas cozidas, as gemas (reserve as claras, para uso mais adiante), a vaqueiro liquida, o moscatel, a raspa de laranja e o sumo da mesma, com a lâmina de amassar/triturar. Misture na Vel. 7, durante 1 minuto.
  • Modo tradicional: com um garfo esmague as castanhas, (não muito para ter alguns pedaços para uma textura diferente), juntar numa tigela junte as gemas (já separadas das claras que vão ser batidas em castelo mais adiante), a vaqueiro liquida, o moscatel, a raspa e sumo da laranja e misture tudo (ou com robot, ou com colher de pau).
4. Adicione a farinha, o fermento e a erva-doce, e volte a misturar na vel. 6, durante 30 segundos, ajudando com espátula. Transfira a massa para uma taça larga e reserve, para que repouse durante 5 minutos. Lave e limpe a taça e recoloque na base.
  • Modo Tradicional: colocar a farinha, o fermento, erva-doce e mexa até estar tudo bem envolvido.
5. Coloque as claras e o sal na taça, com o acessório batedor. Bata na vel 7, durante 6 minutos, sem a tampa de regulação de vapor. A meio-tempo, aumente para vel 8, adicione o açúcar pelo orifício da tampa, e deixe concluir o tempo. Retire as clara e envolva-as cuidadosamente na massa de castanhas, usando a espátula. Lave e limpe a taça e recoloque-a na base.
  • Modo tradicional: Bata as claras em castelo, vá juntando o açúcar aos poucos (se assim o desejar). Assim que estiverem em castelo junte á massa de castanhas com uma espátula ou colher de pau muito devagar para não tirar o ar das claras.
6. Frite colheradas da massa em óleo bem quente, vá virando com a ajuda de um garfo pois não são sonhos normais que se viram sozinhos, deixe cozer em lume baixo. Retire com a espumadeira e coloque num prato com papel absorvente. Se preferir pode passar alguns por açúcar e canela ou simplesmente sirva com a calda.
  
7. Deite na taça o mel, o molho de soja, a água e as especiarias (atenção dar uma pancada nos cardomomos para que libertem sabor), sem colocar acessório. Programe a 80º C, vel 1 durante 8 minutos, mexendo a meio tempo com a espátula. Findo o programa, transfira o mel para uma taça pequena e reserve, até que arrefeça por completo.
  • Modo tradicional: Junte todos os ingredientes num tacho, leve ao lume até aquecer um pouco (não deixe ferver - foi isso que me aconteceu e por isso a foto tem tanta espuma- ) eu gosto do molho morno por isso se arrefecer podem sempre aquecer um pouco no microondas mas nunca ferver.
Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito.




Lampreia de Ovos



Décimo Primeiro dia....

Mais um desafio aceite, este foi enorme mas muito obrigado pelo convite, espero estar à altura esperada.

A menina da página Casinha das Bolachas lançou um desafio Na mesa de Natal não pode faltar.....

Este ano decidi fazer uma sobremesa que espero que todos os natais daqui para a frente esteja sempre na mesa e feito por mim.

Vou contar uma pequena história...

A minha avó era pasteleira e todos os anos fazias os doces de natal, passava o seu aniversário (23 de Dezembro) na cozinha a fazer tudo o que tínhamos direito.

A minha avó faleceu tinha eu 12 anos, a minha mãe é anti cozinha (sempre foi) então não tive muitos incentivos para fazer as coisas, assim que casei comecei a ser eu a fazer os doces de natal todos os anos, (alguns) porque não fiquei com receita nenhuma da avó (que fazia tudo a olho e não apontava, ou se apontava não descobri nenhum caderno).

Então todos os anos tento descobrir as receitas que ela fazia e eu sua homenagem o dia 23 é meu todo dia na cozinha super bem disposta a fazer o que adoro.

O ano passado consegui descobrir as filhós que avó fazia (o mais parecido que me lembro), este ano consegui ganhar coragem (graças a este desafio) e fiz uma lampreia de ovos que era peça principal na nossa mesa, ficou um espectáculo e de sabor igual (todos os anos eu compro uma porque o que não sei ou não consigo fazer eu substituo por de compra, para que a mesa continue a tradição).

Digo-vos fiquei tão, mas tão orgulhosa de mim que até chorei....

Bem deixo-vos a receita desta pequena maravilha que espero conseguir fazer por muitos natais, mas aviso não é difícil mas é demorada, (enquanto fazia só pensava para mim - a avó não demorava tanto será que estou a fazer bem??? ).

Mas primeiro.... vamos responder a umas perguntinhas....

  • Quem está por de trás deste blogue? Está uma pessoa muito determinada com ideias fixas mas ao mesmo tempo muito tímida e ingénua, um pouco perdida neste mundo, mas sempre pronta a ouvir as opiniões e criticas dos outros, analisando á sua maneira e tirando as suas próprias conclusões, uma pessoa que não tem medo nem vergonha de pedir ajuda sempre que precisa, mesmo fazendo perguntas descabidas.
  • Quando surgiu o gosto pela culinária? Desde cedo, como já disse não é propriamente gosto por culinária (vamos ser sinceros não gosto assim tanto de fazer comer, adoro é pastelaria isso sim fico super feliz.
  • Quando e como surgiu o blogue? A dia 25 de Abril de 2014 quando decidi que deveria partilhar as minhas receitas com outras pessoas porque também usava as delas para fazer... e também porque sou muito preguiçosa para escrever as recitas assim quando preciso das minhas próprias vou ao blog para fazer novamente. Pedi ajuda à Ana Do blog Recanto com tempero uma dicas de como fazer, ela foi incansável e lá consegui fazer o meu cantinho, só não gosto da data mas foi o dia que fiz.
  • Gostas desta época do ano? Se sim do que mais gostas? Adoro, como já disse era a altura em que a avó deixava ajudar na cozinha, gosto especial da união, sempre tive uma família pequena mãe e avós, agora tenho uma família gigante, mãe, marido, filhos (3) cão, sobrinhas, cunhados, sogros, é tão divertido, e ainda ensinei os meus filhos a contarem as prendas para ver quem tem mais, por isso imaginem quando nos oferecem meias embrulhamos uma em cada para ficarmos com duas prendas..., e o pai Natal??? um espectáculo fiz com que os meus filhos acreditassem, o mais velho (agora 13 anos) até já viu o dito senhor das barbas brancas, um dia na terra com renas e tudo, e a trabalheira que o dito senhor provoca nos adultos? que com o passar dos anos dos miúdos temos de inventar novas ginásticas cerebrais, ideias e explicações para que continuem a acreditar.
  • Existe algum ingrediente que te faça lembrar o Natal? Qual? Sim. Ovos. 
  • Costumas cozinhar no Natal? Sim a parte da doçaria, como passamos o Natal em família a cunhada e a sogra fazem o "comer" eu faço todos os doces que sei (cada ano faço um novo) e os que ainda não consigo (já são bastante poucos) compro.
  • O que nunca pode faltar na tua mesa de Natal para além de muito amor? A família enquanto cá está, temos de dar a máxima atenção, todo o nosso carinho e ajuda.
  • Que receita vais partilhar e porque razão a escolheste? A receita e a razão já expliquei logo no inicio.
Vou tentar explicar da melhor forma porque são muitos passos, mas depois de lerem com muita atenção vão verificar que não é assim tão dificeis, retirei a parte dos fios de ovos do blog do Sr. Jorge Anjos, as "capas" fiz como sabia (antes de ter o funil bem tentei fazer fios de ovos e dava sempre "capas".
Aconselho a primeiro fazerem as águas todas separadas e depois começarem tendo os utensílios ao pé porque depois de iniciar o processo porque depois é tudo muito rápido.

Para os fios de ovos:
(fiz uma lampreia pequena por isso se quiserem maior têm de colocar mais gemas)

15 Gemas
1 Ovo

Bater tudo junto com uma faca para desfazer completamente as gemas.
Coar num passador 2 vezes sem esforçar muito.
Usar um funil de bico (o meu tem 4 bicos e comprei na feira) para deitar na calda de cozedura.
Fazer movimentos circulares com o funil, se quiserem fios mais finos fazem esses movimentos mais depressa, se quiserem fios mais grossos fazem mais devagar, nada como irem experimentando para verem como gostam mais.
Deixar a ferver alguns segundos (cozem muito depressa)
Retirar e colocar na água de lavagem.
Retirar da água de lavagem e colocar num prato.
Fazer este processo até acabarem as gemas.

Calda para cozer os fios

600 Grs de açúcar
200 ml água

Colocar ao lumes, assim que começar a ferver deitar aos poucos a água de fermentação (serve para provocar espuma)

Água de Fermentação:
200 ml água
30 grs farinha

Colocar tudo numa tigela e mexer até a farinha se dissolver e não ter grumos.
Colocar esta água na água de cozedura depois desta ultima estar a ferver.






Água de lavagem:

1 litro de água
50 grs açúcar

Colocar numa tigela e mexer até o açúcar se dissolver
Como o nome indica serve para lavar os fios de ovos, assim que retiram do tacho com uma espumadeira colocam na água de lavagem para se soltarem um pouco e não ficarem tão doces (depois pode tornar-se enjoativo)


Para o doce de ovos:

5 Gemas
5 C. sopa açúcar
5 C. Sopa de leite

20 Grs de Amêndoas moídas ou lascadas

Colocar todos os ingredientes excepto as amêndoas
Mexer sempre em lume branco até ficar cremoso.
Juntar as amêndoas.

Para as "capas"

200 Grs de açúcar
200 ml de água
6 gemas
1 ovos

Cortar as gemas e o ovo com a faca e coar no passador 2 vezes.
Colocar a água e o açúcar no lume assim que começar a ferver deitar 3 a 4 colheres de sopa das gemas, deve ficar tipo um crepe deixar cozer uns minutos de um lado e com a ajuda da espumadeira virar deixar cozer do outro lado (fica um pouco rijo)
Colocar na água de lavagem e de seguida num prato.




Montagem:

Colocar num prato um "monte" de fios de ovos a formar a lampreia em que a cabeça fica mais grossa que o resto do corpo e cauda mais fininha.
Em cima colocar o doce de ovos com amêndoa.
Colocar mais fios de ovos.
Colocar as capas.

Fazer um glacê com uma clara, gotas de sumo de limão e açúcar em pó.
Mexer até ficar consistente, colocar num pedaço de papel vegetal e fazer as escamas.
Colocar cerejas (estas eram cristalizadas) a fazer os olhos e contornar com glacês estes.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito






Broas de Mel

Mais um desafio aceite e feito, na página Cantinho das cozinheiras do facebook Cantinho das cozinheiras - Desafio mensal



este mês um pouco diferente, pois como estamos a chegar ao natal, temos de escolher uma ou mais receitas dos vários blogs ou páginas que aderiram, escolhi para primeira o blog Açúcar Sal

Aqui fica o link da receita original Aqui

As alterações que fiz foram mínimas mas ficou muito bom tão bom que vão estar na minha mesa de natal.

Quero agradecer à Telma esta iniciativa porque ficamos a conhecer vários blog e tiramos ideias e assim fazemos grandes maravilhas.

Quero agradecer também a todos os blog que partilham essas ideias connosco pois ficamos mais ricos em aprender coisas novas todos os dias.

Cá vai a minha receita:

50g de azeite
50g de mel (coloquei 70 Grs)
3 ovos
180g de açúcar amarelo
500g de farinha
3 colheres de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
1 colher se chá de erva doce em pó
1 pitada de sal
Coloquei 4 C. Sopa de água (porque estava uma massa areada no robot e assim ficou mais maleável)

Modo de Preparação:

Coloquei todos os ingredientes no robot de cozinha com o acessório de massas, deixei a trabalhar na posição 2 durante o tempo necessário para ficar bem unido e uma massa homogênea. (foi aqui que juntei a água porque estava areada)

Com duas colheres retirar porções de massa e fazer a forma de broa (como se faz para os pasteis de bacalhau)

Levar ao forno a 190º cerca de 10 minutos, verifiquem se esta douradinha, um pouco mole mas depois de fria fica rija.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito





Torta de Noz doce de ovos e gila



Bem mais uma receita do desafio mensal da página  



   


Desta vez fui ao  O Blog da Inês  e rapinei uma receita que inicialmente era Torta de Amêndoa com doce de Ovo e Gila, Aqui fica o linke para a receita original receita original mas como não sou apreciadora de amêndoa achei que combinava bastante bem a noz, da qual sou fã.

Uma receita que vai estar com certeza na minha mesa de Natal. 

Terei que fazer algumas alterações pois achei que ficou doce demais (atenção eu sou gulosoa mas estava mesmo muito doce)

Ingredientes para o doce de ovos com chila:
  • 3 gemas   
  • 125 g de açúcar   coloquei 3 colheres de sopa de açúcar
  • 100 ml de água     coloquei 3 colheres de sopa de leite (aprendi a fazer o doce de ovos assim e como sai sempre bem nunca mudo)
  • chila q.b.    usei um pouco do doce que tinha feito o ano passado

Ingredientes para a torta:
  • 5 ovos
  • 200 g de açúcar    coloquei esta medida mas ficou muito doce
  • 100 g de miolo de amêndoa    usei 125 Gs. de noz
  • margarina e farinha para o tabuleiro   untei o papel vegetal com manteiga
  • açúcar q.b. para enrolar a torta

Modo de preparação:
Para fazer o doce de ovos levar ao lume o açúcar com a água até fazer ponto de pérola. Retirar do lume e deixar arrefecer um pouco, juntar as gemas batidas usando um coador. Levar novamente ao lume até fazer ponto de estrada. Retirar do lume e misturar muito bem com a quantidade de chila desejada e reserve.

Aqui fiz o meu doce colocar tudo no tacho, acender o lume e mexer sempre para não colar nem fazer grumos, assim que começar a engrossar apagar o lume.

Rale a amêndoa com pele. Piquei a noz no 1,2,3, De seguida bata as claras em castelo e junte o açúcar quase no fim mas continuando sempre a bater. Às claras, misturar com cuidado a amêndoa e as gemas, mexendo sempre cuidadosamente com uma vara de arames, sempre de baixo para cima. Num tabuleiro previamente untado com manteiga e polvilhado com farinha, colocar a mistura, tendo o cuidado de alisar a superfície, e leve ao forno a 180ºC durante 10 minutos. Para desenformar estenda um pano sobre a mesa e polvilhe-o com açúcar. Vire o tabuleiro para cima do pano de forma a desenformar a torta (que neste passo ainda não é torta!). Espalhe o recheio e enrole a torta com cuidado para não partir. A torta não deve ficar seca para não partir tão facilmente. 




A torta fica muito fofa mesmo, fica uma delicia.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito