Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

Pão com chouriço e ou Pizza




Mais uma receita que foi partilhada no cantinho das cozinheiras, esta trouxe para vocês guardem que não se vão arrepender.

Este pão não necessita levedar, é uma receita muito prática e podem usar de diversas maneiras.

Aqui deixo duas, pão com chouriço e Pizza, mas podem fazer pão de chocolate, pão simples, pão com o que quiserem, calzedones tudo até onde a imaginação nos levar.

Ingredientes:

- 330 ml água
- 500 gr Farinha
- 2 Colheres chá Açúcar 
- 2 Colheres Sopa de Azeite
- 1 Colher de sopa de Sal
- 1 Saqueta fermento seco ( 7g)

Preparação:

- Levar a água com o açúcar e o fermento ao lume até dissolver ( não deixe ferver nem aquecer muito a água, aconselho 40graus). 

- Colocar no copo da batedeira e juntar o resto dos ingredientes. ( Quem não tiver batedeira pode bater á mão)

- Bater 2,5 minutos, Deixar descansar 3 minutos e voltar a bater mais 2 minutos e meio. 

- Colocar a massa na bancada enfarinhada e cortar o pão a medida desejada. 

- Leve ao forno a 180 graus por 15-20 minutos. 

Dicas:

- Não mexer muito a massa para nao perder o ar. 
- Cortar a massa com uma faca para que nao perca muito ar. 
- Esticar a massa com as mãos. 
- Ter o forno pré-aquecido a 180 graus.






Nas pizzas coloquei, ketchup, queijo ralado, pedaços de bacon e ananás, numa ovo na outra não.


A primeira vez que faço uma pizza com OVO, não correu muito bem pois virou plástico, já me deram as dicas de colocar a meio tempo.



Aqui ficam umas bolas simples


Esta pizza não levou ovo

Costeletas com mel e vinagre balsamico


Mais uma publicação que não é bem uma receita mas serve para tirarem ideias e se inspirarem, afinal a cozinha é isso mesmo.
Desta vez decidi inventar um pouco ehehe.
Por aqui gostamos bastante de comidas agridoces, por isso decidi que estas costeletas deviam ser assim, não me arrependi porque ficaram maravilhosas e pouco diferentes do normal.

Temperei as costeletas com sal e alho, levei numa frigideira que comprei na feira e é anti aderente, tipo aquela que dá na tv, esta é fantástica, "grelhei" sem nenhuma gordura, assim que estavam bem passadas, coloquei uma colher de mel e deitei umas "gotas" de vinagre balsâmico deixei apurar um pouco.
Servir ainda quente polvilhando com poejo das Aromáticas Vivas.

Deliciem-se tanto ou mais que eu.



OBS. Com a parceria Aromáticas Vivas

Barras de Cereais sem açúcar adicionado


Fiz da mesma maneira que aqui mas troquei a manteiga de amendoim e substitui por óleo de côco, para variar um pouco, depois usei estes ingredientes a olho.

Arroz Tufado
Oléo de Côco
Passas
alperce seco
mel
nozes
amendoas
tamaras



Ficaram fantásticas, os miudos agora pedem-me que faça para levarem para a escola e eu toda contente lá vou variando pelo menos comem algo sem corantes nem conservantes nem açúcares adicionados.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Queijo Fresco e Travia



Bem já tentei muitas vezes fazer queijo fresco em casa, mas ainda não tinha conseguido.

Desta vez usei 2 litros de leite gordo da vigor, aquele leite do dia que não é pasteurizado.

Já tinha tentado com o meio gordo e com o magro e nada.

Usei coalho liquido 40 gotas.

Bem num tacho aqueci o leite, mas é mesmo aquecer 35º medi com termómetro mas depois coloquei o dedo para ter uma ideia, e, é mais frio que o leite que sirvo às minhas crianças, ou seja acho que das outras vezes o problema além do leite também foi a temperatura, o coalho não deve fazer reacção com o leite muito quente.

Coloquei 40 gotas de coalho liquido depois esperei e fui mexendo de vez em quando começou a criar uns grumos, coloquei um pouco de sal refinado, esperei e coloquei no meu passador (que azar tem os buracos um pouco grandes) mas escorreu a maior parte do soro, de seguida passei e calquei muito, o máximo que consegui no passador do leite, claro que teve de ser pouco de cada vez.

Para a próxima vou usar uma fralda do mais novo aquelas de pano acho que vai ser bem mais prático, é que temos de escorrer muito bem mesmo, se não o queijo não fica bem e desfaz-se, sim o único destes 3 que fiz que ficou em pé foi mesmo o da foto, os outros assim que os virei caíram ehehe.

Coloquei essa pasta num copinhos que tinha da fruta do miúdo, levei ao frigorífico e no dia seguinte comemos.

Depois quando olhei para o tacho e vi o soro, pensei, isto também deve dar para alguma coisa, então, telefonei à sogra e perguntei.

Disse que é com o soro e um pouco mais de leite que se faz travia (lá na terra chamam assim, é o soro com alguns grumos, eles comem assim com açúcar e pão, eu desconfiei a primeira vez, mas agora não troco por nada), disse que era só colocar ao lume a ferver e se tivesse mais um pouco de leite, (que não tinha) para colocar. Assim fiz os grumos são muito poucos mas ficou todo o sabor lá.

Assim que publiquei no facebook descobri depois de muitos comentários que se voltasse a passar esses grumos o resultado seria requeijão.

Por aqui não somos grande adeptos de requeijão mas já a travia....

Espero que gostem e se tiverem duvidas digam.

Bom proveito







Doce do Rafa


Olhem bem para o dia do pai, o meu mais velho prendou o pai com este doce, que fez sozinho sem ninguém em casa.
Imaginam como estava a cozinha quando cheguei????

Natas batidas em chantily, leite condensado cozido envolvido nas natas, bolachas maria partidas para fazer camadas.
Em cima amêndoas de chocolate partidas.

São servidos?



Cogumelos Recheados



Decidi seguir as vossas sugestões e comprei mais cogumelos fresco, cá em casa desde que eu fiz salteados dentro de um pão grande que já não querem de lata, ohhh sorte eu não gosto nem frescos nem enlatados.
Desta vez fiz recheados no forno, retirei os pés e coloquei pedacinhos de presunto cortado muito pequeno e queijo ralado em cima, coloquei no forno e voilá, deliraram.


Mais uma sugestão, espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Esparguete Fresco com Mangericão


Mais uma bela receita feita na minha máquina recente, esparguete.


Não tem muita ciencia para cada 100 grs de farinha tipo 55, 1 ovo. 
Como somos 5 fiz 300 grs de farinha e 3 ovos coloquei também uma pitada de sal.

Com as mãos sim é mais fácil amassar a farinha com os ovos colocando 1 de cada vez, depois de bem amassada cobrir com pelicula aderente e deixar repousar um pouco no frio.

Passar bocados de massa na máquina começando no numero menor, nesta minha é o 1 e, ir passando várias vezes até ficar com a espessura que se quer (usando farinha para que não fique pegajosa e passe direito na máquina), neste caso passei até ao numero 9, depois fui colocando na parte que tem de cortar esparguete, e fui cortando, entretanto deveríamos deixar secar um pouco, mas como não tenho o estendal abri o máximo que consegui em cima de um prato.

Levar água abundante ao lume com sal e folhas de manjericão e assim que estiver a cozer colocar o esparguete deixar cerca de 4 minutos pois a massa fresca coze muito mais depressa que a de compra.

Servir quente





Feito com a parceria Aromáticas Vivas

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito

Bolo Boneco de Neve - Inverno



Fiz este , Bolo de Aniversário para o marido que faz anos no dia de natal.
Desculpem o atraso da publicação mas também fica bonito sem ser na ocasião que foi pode ser um bolo de inverno. as formas da A Metalurgica Bakeware Produtions, SA são super práticas.

Mas depois de fazer o bolo e cozer, coloquei na forma uma espécie de mousse (400 ml Natas, 1 lata Leite condensado, 8 Folhas de gelatina.) enquanto ainda não tinha solidificado coloquei o bolo (passei chocolate branco derretido com um pincel para este não absorver o liquido)  para colar, levei ao congelador a noite toda.
Desenformei com a ajuda de água quente. e com chocolate derretido 60% cacau da Ariba fiz os contornos, com o que sobrou da mistura de mascarpone e natas fiz os enfeites.

Chocolate Arriba 60% cacau da Sodifer
Bolo ainda despido
Bolo desenformado com a "mousse"
Usei a forma de boneco de neve da Metalurgica
Usei o choclate ariba 60% da  Sodifer
Bolo despido logo depois de sair da forma


Com o apoio da Metalurgica e alguns produtos da Sodifer


Rubrica Semanal - Semana da Abóbora


Existem vários tipos de abóbora, já agora sabiam que a abóbora é um fruto????

Pepo - variedades mais conhecidas são as porqueiras (várias) e as aboborinhas(courgettes). Talvez a mais difundida e antiga entre nós.
A sua origem é a região do México até aos Andes.
Muito utilizadas na alimentação humana eanimal como o nome de algumas implica, de igual modo as sementes também sãosalgadas e consumidas como acepipes. As plantas da espécie pepo são de um vigorexcecional, podendo atingir vários metros de comprimento, necessitando deespaço para se poder desenvolver na plenitude. Os frutos apresentam-se emdiversas formas, as mais comuns, a redonda achatada e a alongada, ambas podemser lisas ou com gomos, algumas variedades cobrem-se de numerosasprotuberâncias.

Abóbora Italiana ou Abóbrinha
Abóbora Libanesa ou Courgette

Maxima - variedadesmais conhecidas: menina, pau e okaido. Originária do norte da Argentina e valesabrigados do norte da região Andina
A abóbora maxima é a espécie com maior variabilidadede todas, tanto no tamanho, como na forma e cor dos frutos; enquanto algumasvariedades não vão além de um quilo, outras há com proporções gigantescas, ascores também divergem, do laranja vivo ao cinzento claro, verde-escuro,listadas ou uniformes. As formas são na maior parte arredondadas, umasachatadas com alguns ou muitos gomos, as maiores tendem a ser quase esféricascom a base achatada e casca lisa. A polpa é de um laranja vivo e noutrasvariedades amarela, geralmente doce e de textura firme.

Pau

Menina
Abóbora de Pescoço ou Abóbora Seca
Abóbora de Pescoço ou Abóbora Seca
Elaé a maior chegando a pesar cerca de 15 kg, com casca verde escura comzonas alaranjadas. Essa abóbora é fibrosa e bastante húmida, sendoóptima para pães, doces, salgados e também em saladas quando ralada muitofininha. (Esta é a ideal para fazer o tradicional doce de abóbora)

Abóbora Japonesa ou Cabotia
AbóboraJaponesa ou Cabotía

Essa espécie ébem seca, uma mistura da abóbora de pescoço com a moranga, ela é usadaprincipalmente para pratos salgados, purés e nhoques.

Moschata variedades maisconhecidas - gerimum, mogangas (morangas no Brasil) 


Moranga
A origem desta espécievaria entre o México e a América Central.
Têm frutos de variadíssimas formas, as mais comuns vão do redondo achatado aooblongo mais ou menos comprido e largo, lisas ou com gomos, pouco variável nacor, quase sempre castanho alaranjado, a polpa é de um laranja vivo, espessa etextura firme, presta-se à confeção de doces e compotas. 

Como planta é a menos robusta das espécies usadas, porém ramifica fortemente eé muito produtiva.
Gerimum






Gila
Gila
Para além destas três existeainda outra conhecida abóbora, a gila ou chila.
É da espécie ficifolia, menoscultivadas que as anteriores e utilizada quase exclusivamente na confeção dosdoces e compotas.

É uma planta de grande vigore hábito trepador, produzindo numerosos frutos se lhe fornecerem espaçoadequado.
Os frutos de cor verde sarapintados de branco tem uma casca fina e rija, apolpa branca é filamentosa e as sementes ovais arredondadas, planas com corcinzenta e negra e em grande quantidade por fruto, os quais tem um grande poderde conservação, podendo chegar aos dois anos.
Carneira
Carneira
Resta mencionar uma últimaabóbora, embora de outro género.
É mais propriamente umacabaça, e conhecida por vários nomes como carneira, água e carne, sendo utilizadaexclusivamente para doces e quando cristalizada é um dos ingredientes dobolo-rei.
O nome botânico desta planta é Lagenaria siceraria e goza de grande vigor, sendotrepadora por natureza.
Os frutos são numerosos e podem atingir metro e meio de comprimento, estreitos,de forma cilíndrica, cor verde-claro e casca fina.

A polpa é branca egelatinosa.