Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

A Cozinha da Anita

A cozinha rápida, e saborosa...

Tarte de funcho com crocante das furnas


Aceitei o desafio da blogger "cozinha100segredos" fazer uma receita com produtos açorianos, pelo menos 1 e pronto fui á procura de produtos açorianos :), encontrei na net (depois da blogger me indicar) a mercearia dos Açores (em lisboa) que fazem entrega ao domicilio, e pronto estive a ver o que poderia fazer, mas como sou super gulosa... tinha que escolher um doce.
Comprei várias coisinhas todas doces claro, cada uma melhor que a outra, comecei logo a imaginar uma tarte com tanto rebuçado.


Encomendei e na hora de pagar lembrei que não tinha base, então enviei um e-mail para a loja e... querem saber nunca responderam tão rápido, mal acabei de carregar no enter o telefone tocou, a responder a minha duvida, eu tinha lá visto uma bolachas mas como não conheço os produtos perguntei se eram parecidas as bolachas maria, e prontamente responderam que sim expliquei para o que queria e indicaram-me muito bem, colocaram na encomenda e... no dia seguinte ainda de manhã lá estava o senhor a fazer a entrega. Foram super hiper mega rápidos.
Chegando a casa verifiquei que os rebuçados de funcho eram super rijos e tentei imaginar como faria mas ajuda aqui, ideia ali e lá me disseram para picar e derreter no leite e nas natas.

Bem usei o máximo de ingredientes que consegui, pois queria muito fazer esta tarte e não me apeteceu vou ser franca de ir até ao el corte inglês comprar as natas porque era o único sitio onde havia, e não usei o leite também porque estava esgotado no super nesse dia, por isso só esses dois ingredientes e a Cuajada da Royal é que não são tipicos dos Açores.



Vamos lá..

Ingredientes

1 pacote de bolachas mulata
1/2 pacote de confeitos de funcho
1/2 pacote de caramelos de leite das furnas de São Miguel
1 pacote de natas (200ml)
50 grs. manteiga milhafre
800 ml de leite
2 pacotes de cuajada da royal


  • Na picadora picar as bolachas 
  • Aquecer o leite num tacho
  • Juntar as bolachas à manteiga que deve estar à temperatura ambiente, e forrar uma forma de tarte, eu usei de fundo amovível para ser fácil desenformar (forrei 2 porque 1 era mais pequena para levar para a mãe  provar também) levar ao frio enquanto confecciona o creme.


  • Na picadora picar os confeitos de funcho e colocar no leite (eles derretem todos mas se não derretessem ficava bom na mesma porque tínhamos crocantes no creme)


  • Dissolver numa taça à parte os pacotes da cuajada com um pouco de leite morno,
  • colocar a cuajada juntamente com o leite e os confeitos, juntar as natas e mexer até engrossar um pouco.
  • Retirar do lume e colocar em cima da massa das bolachas, legar ao frigorífico a solidificar (é muito rápido porque a cuajada solidifica depressa)

  • Na hora de servir levar à picadora os caramelos de leite das furnas e picar, polvilhar toda a tarte com este crocante e servir




Aqui fica a que fiz para a mãe um pouco mais pequena mas deliciosa na mesma




Bom apetite, espero que gostem.

Quero agradecer à Elisabete pelo desafio e dizer que me deu um gozo enorme, muito obrigado.

Frango com farinheira e espinafres salteados


O marido pediu......
A mulher fez.....

Ingredientes:

Peito de frango cortado aos bocadinhos
1 farinheira
Azeite
Sal
Alhos picados
Espinafres congelados

Modo de preparação:

Numa frigideira colocar um fio de azeite e os alhos, deixar alourar um pouco, colocar o peito de frango sal e deixar cozer (é rápido atenção para não queimar).

Depois de cozinhados colocar a farinheira sem pele e cortada para se desfazer, deixar mais um pouco e retirar para um prato e reservar.

Na mesma frigideira colocar os espinafres e um pouco de alho picado, se necessário voltar a colocar mais um fiozinho de azeite.

Deixa que fiquem molinhos.

Servir ainda quente, eu acompanhei com arroz branco no microondas :)

Bom apetite



Sopa à Alentejana

Aqui fica o meu contributo.

Como sabem pertenço a um grupo (não é uma associação) que 1 vez por mês vai dar comida aos sem abrigo, comida essa que somos nós que confecionamos nas nossas casas com o que podemos, bem adiante, estava eu e a minha patroa (que também vai comigo todos os meses) a pensar que levariamos na próxima saida quando...... ela se lembrou de sopa à alentejana que era barato e consistente.

Perguntei logo o que é isso, ela explicou-me e não resisti a experimentar fazer.

Bem ADOREI...

Ingredientes:

Água (bastante)
Alhos
Coentros
Azeite
Ovos
Sal
Pão Alentejano (ou outro desde que dê para cortar fatias)


Modo de preparação:

Numa panela ferver a água com sal, depois acrescentar os alhor cortadinhos muito pequenino (usei congelados lá estou eu a facilitar) e coentros também muito cortadinhos (usei congelados metade de cada embalagem), deixar ferver mais um pouco e escalfar os ovos (1 ou dois por pessoa, usei 2 porque eram mesmo muito pequenos).

Colocar 1 fatia de pão num prato e regar com a sopa.

Fácil e muito saboros e ainda por cima enche e acolhedor... :)






Pescada Janota

Retirei a receita da revista Vaqueiro de receitas de peixe já muito antiga que a minha mãe me deu.

Fiz umas alterações como passar a cenoura com a cebola, pois se deixasse ficar como na receita original ninguém cá em casa iria comer :)

Aqui vai ficou muito bom é uma receita a repetir.....

Tempere 4 postas de pescada (usei lombos) com sal, pimenta e limão (não coloquei porque já reclamam que a comida está sempre a levar limão)
Coloque 2 colheres de sopa de vaqueiro numa frigideira sele o peixe,
Coloque na frigideira 2 cebolas médias ás rodelas, e 2 cenouras raladas, tape e deixe cozinha um pouco (pode colocar as postas de peixe em cima dos legumes para receberem o sabor, ou simplesmente num lado da frigideira colocam o peixe e no outro os legumes), regue com 2 dl vinho branco e deixe este evaporar, volte a tapar e deixe cozinhar cerca de 25 minutos.
Retire as postas para um prato e com a varinha mágica passe os legumes.
Sirva com batata frita aos cubos e uma saladinha se o desejar.

Espero que gostem....




Esparguete com tinta de choco e lombo de porco grelhado



Bem queria muito experimentar o esparguete "preto". e não me deixou mal, a milaneza é assim, tem massas de qualidade.

Tinha uns lombinhos de porco já temperados que compro no talho do Sr. Jaime, (é incrivel o que este senhor faz á carne, tem uma qualidade extrema)

Os lombinhos vieram fatiados tão fininhos que depois de grelhados sabiam a presunto.

O esparguete desta vez como foi a primeira cozi normalmente como dizia na embalagem e não é que ficou bom só assim....

Servi com uma saladinha de tomate, alface e cenoura ralada.

Tenho a dizer que todos gostaram.


Ingredientes para 4 pessoas:

100 grs esparguete com tinta de choco Milaneza
200 ml água
Sal. Q.B

10 lombinhos de porco fatiados fininhos (já temperados com sal, pimentão doce, pimenta)

Cenoura ralada
Alface
Tomate
Cebolinho fresco para enfeitar

Modo de preparação:

Colocar a água ao lume com um pouco de sal, assim que estiver a ferver colocar o esparguete. mexer com um garfo para separar e deixar cozer durante 8 minutos para o esparguete ficar "All Dente".

Legar um grelador ao lume e assim que este estiver quente grelha-se os lombinhos (ficam a parecer presunto)

Faz-se uma salada a acompanhar.






Gelados de Framboesa e chocolate

Como andamos todos loucos por gelados nesta casa, e comprei uma máquina por causa do blog da Rita Nascimento, decidi fazer com os produtos da Dulcis, (sei que não é com fruta mesmo, mas são tão bons e tão práticos de usar não resisti...)

Bati 1 pacote de natas com duas colheres de pasta de framboesa (estavam ambos no frio) e coloquei na máquina, foi muito rápido a taça já esta na arca a alguns dias.

Depois fiz a mesma coisa para o de chocolate com pasta de chocolate.

Retirei da máquina e coloquei numa tigela, levei ao congelador e servi nas tulipas que ainda tinha.

Adorá-mos, escusado será dizer que... foi num instante :)




Bifanas Recheadas no forno



Tirei a inspiração do blog da carla oliveira, mas fiz alterações.

nas bifanas coloquei queijo flamengo e chouriço (primeiro dei um entalão)

são bifes recheados com queijo e fiambre, temperados com sal, pimenta,salsa e cominhos e regados com um fio de azeite. Vão ao forno cobertos com papel de aluminio e no fim tira-se o papel só para dourar!



Bifes com cogumelos acompanhados de risoto "au vinho do porto"

Bem, queria porque queria fazer um risoto que toda a gente fala, que é bom, fica cremoso e tal...

Fui a net já não sei onde e tirei uma recita básica de risoto, tá claro que nesta casa nunca existe tudo o que é preciso para as receitas, (não sei como consigo, leio a receita vezes sem conta, aponto em papeis o que leva e nunca, mas nunca tenho tudo), bom adiante, tive que fazer com o que tinha pois estava decidida.
Como estava sozinha em casa e a receita dizia Vermute seco ou vinho seco (eu não percebo nada porque não consumo nem champanhe no ano novo) tive de ligar ao marido para me dizer se havia alguma coisa do género porque eu não tinha vinho nem martini, então a resposta que tive foi "não há nada parecido, só temos ginginha, porto, (e não sei que mais... já nem lembro)" pronto falou porto mais uma que conheço "".
Foi então que decidi que havia de colocar porto no risoto em vez do vermute.

Como se não bastasse uma coisa básica como natas tinham acabado cá em casa, (estão a ver o filme certo??) e queria fazer bifinhos com natas e cogumelos uma receita toda "pomposa" e super fácil e rápida, bem havia molho bechamel lá fui eu substituir mais uma coisa.
Ora vamos lá a receita.

Ingredientes:

Ingredientes:

200 grs arroz carolino (ou risoto)
700 ml de Caldo de carne ou galinha (eu coloco a água no microondas com um caldo knorr natura e uso assim)
1 colher sopa azeite
1 cebola média picadinha fininho
Sal pimenta (nunca uso)
6 dentes de alho picadinhos
1/2 dl de vinho do porto (também não havia mais )
Queijo ralado
Margarina


Modo de preparação:

Coloca-se o azeite, cebola, alho, deixa-se refogar um pouquinho, depois deita-se o arroz e fritasse um pouco, em seguida coloca-se o vinho do porto e deixa-se evaporar (nesta altura o arroz já tem a cor do vinho mas fica bom garanto) e vai-se deitando conchas do caldo não colocar de uma vez só vez, ir colocando conforme vai evaporando para não ficar com água a mais, rectifica-se o tempero com sal e pimenta caso falte,
Ir experimentando o arroz para ver quando está cozido all dente (esta parte custou, como foi o meu primeiro risoto acho que ficou um pouco cru) não é para ficar cozido demais (era o que dizia a receita e eu com medo de "espapaçar" tudo pronto apaguei cedo demais).
Retirar do lume e espanhar o queijo ralado e a margarina envolver bem e servir de imediato.
Eu enfeitei com cebolinho fresco.


Para a carne usei febras, fritei com margarina e depois retirei para um prato, fritei os cogumelos que eram e acrescentei um pouco de molho béchamel, ainda coloquei alguns coentros congelados.
Depois servi as febras com o molho em cima.

Ficou bastante bom confesso até achei melhor do que cm natas, o risoto é que pronto foi o primeiro e tal... estava cru....







Pág. 1/4